Nosso Balanço de Diversidades

A política de Diversidades da L’Oréal marca uma fase de maturidade. Em 2010, o Grupo mediu o progresso realizado na França e vem implementando ferramentas de mensuração em todas as suas subsidiárias.

L'Oréal Diversities & Equity Logo
L'Oréal Diversities & Equity Logo

A Política de Diversidades da L’Oréal tem ganhando impulso desde sua criação em 2005. Muito rapidamente, o Grupo entendeu que, a menos que pudesse mensurar suas realizações, não haveria progresso real, e como resultado foi preciso estabelecer metas e implantar ferramentas de mensuração eficazes e tangíveis. O processo de rotulação na França em 2008-2009, foi uma ferramenta de avaliação inicial que o Grupo quis estender através da criação de um relatório de progresso que rastrearia as realizações e os índices de progresso. Realizada em colaboração com as equipes de RH e com os principais parceiros em campo, este “Selo de Diversidade” reconhece a eficácia da abordagem dos recursos humanos com relação às marcas da L’Oréal, seus fornecedores e seus clientes.

Após a criação deste selo, a L’Oréal trouxe dez empresas parceiras para, juntas, identificarem cerca de 30 indicadores qualitativos e quantitativos que são significativos e relevantes. A identificação destes critérios permitiu que a L’Oréal publicasse um Balanço de Diversidades na França em 2010, para monitorar os resultados de cinco anos de trabalho sobre diversidade nas áreas de recrutamento, treinamento, gerenciamento de carreiras, comunicação e outras ações do Grupo, com base nestes critérios.

Durante o período de 2005 a 2010, ele contabiliza os resultados obtidos com relação ao emprego de jovens, pessoas com deficiências e seniors, como também ações para promover a igualdade profissional e o desenvolvimento de uma cultura de administração inclusiva que respeita a todos.

Em direção a uma mensuração mundial do progresso feito na política de Diversidades


A criação do Balanço de Diversidades pela “L’Oréal na França possibilitou a implementação de uma metodologia de mensuração sistemática para avaliar o progresso realizado, usando um sistema de informação automatizado. Atualmente, esta abordagem está sendo implementada em todas as subsidiárias.

29 países já integram ações sobre gênero como prioridades em suas Políticas de Diversidade; 10 países trabalham sobre questões ligadas a deficiências; e 18 focam em origens étnicas e sociais. Para monitorar o progresso alcançado com estas ações, o Grupo definiu e implementou ferramentas de mensuração comuns a todas as suas subsidiárias, que em breve possibilitarão compartilhar as lições aprendidas.