L’Oréal é reconhecida como uma das 150 empresas mais inovadoras do Brasil
Grupo L´Oréal

Trabalho de Pesquisa & Inovação ganha destaque pela terceira vez no anuário Valor Inovação

150 empresas

Inovação e pesquisa são pilares que fazem parte do DNA da L’Oréal. No início de julho, o grupo foi reconhecido pela terceira vez como uma das 150 empresas mais inovadoras do Brasil pelo anuário Valor Inovação. O prêmio, organizado pelo jornal Valor Econômico e o Instituto Strategy&, destacou organizações de 18 setores da indústria brasileira que se empenharam no campo de pesquisa e desenvolvimento tecnológico.


“Em toda a história da L’Oréal, sempre tivemos um reconhecimento bem consolidado na área de inovação, um valor que já é atrelado à empresa. No Brasil, estamos construindo essa reputação”, afirmou Cristina Garcia, diretora científica da L’Oréal Brasil. “O prêmio é uma demonstração de que estamos conseguindo externar o trabalho desenvolvido na área de inovação e tecnologia”. A partir de um estudo sobre o cenário econômico brasileiro, a organização do prêmio avalia as políticas de inovação implementadas internamente, os recursos que foram investidos no mercado e resultados alcançados com as práticas.


Experiência e preocupações do consumidor brasileiro pautam pesquisas


Na visão do Grupo L’Oréal, a diversidade de tipos de pele e cabelos, assim como a criatividade e exigência dos consumidores, fazem do Brasil um local privilegiado para se fazer pesquisa e desenvolvimento em cosméticos. Os eixos de trabalho em desenvolvimento de novos produtos no país se dividem em quatro categorias: produtos capilares, higiene corporal, proteção solar e maquiagem.


Segundo Cristina Garcia, em todas estas categorias existe uma busca para identificar quais ingredientes e texturas se adequam melhor às especificidades dos brasileiros e como os produtos das marcas podem atender as necessidades dos consumidores. “O conhecimento e entendimento do consumidor no início da cadeia de inovação são essenciais para direcionar a formulação de um novo produto, que em seguida passa por uma avaliação profunda e criteriosa, etapa fundamental para a confirmação que atingimos o objetivo”, explica. E acrescenta: “Por isso é necessário ter uma estrutura de pesquisa extremamente conectada com as características e necessidades deles”.


O Centro de Pesquisa & Inovação também desenvolve estudos mais fundamentados em resultados a longo prazo. Com isso, a L’Oréal busca novos desafios no mercado brasileiro. “Queremos mais repercussão e reconhecimento ainda. As estratégias que desenvolvemos internamente vão aparecer nos próximos anos. É um caminho que estamos construindo aos poucos”, ressaltou Cristina Garcia. A pesquisa avançada visa identificar novos ingredientes que podem ser integrados em fórmulas cada vez mais eficazes e  desenvolver novas metodologias de avaliação de produtos.


Centros de pesquisa do mundo inteiro desenvolvem estrutura de pesquisa multipolar

 

A L’Oréal divide suas pesquisas de inovação em sete centros espalhados pelo mundo: França, Estados Unidos, Japão, China, Índia, África do Sul e Brasil. O trabalho integrado e colaborativo funciona como uma troca de experiências e tecnologias : “Os hubs de inovação estão conectados com seus próprios mercados de consumidores por meio das iniciativas de pesquisa. Mas, os projetos que surgem em um determinado polo podem ser testados e ter respostas para necessidades em outros lugares do mundo. Desta forma, potencializamos as inovações que criamos localmente para ter uma dimensão global”, explicou Cristina Garcia.