Fabio Rosé, Diretor de RH da L’Oréal Brasil, é reconhecido como Dirigente de RH do ano no prêmio Top of Mind
Grupo L´Oréal

Em 2016, o Diretor de RH da L’Oréal Brasil também foi o vencedor na mesma categoria do prêmio, que avalia empresas e profissionais de Recursos Humanos

Fabio Rosé, Diretor de RH da L’Oréal Brasil, é reconhecido como Dirigente de RH do ano no prêmio Top of Mind

Pelo segundo ano, Fabio Rosé é vencedor do prêmio Top of Mind de RH 2017. O Diretor de Recursos Humanos da L’Oréal Brasil foi escolhido como o melhor Dirigente de RH na 20ª edição da premiação promovida pela Fênix Editora, que reconhece profissionais e empresas que se destacam em determinados segmentos corporativos. Na última etapa, Fabio concorreu com representantes de outras quatro empresas - Grupo Baumgart, Baxter, Sama e Alelo. 

“Ser reconhecido novamente serve como um parâmetro para seguir acreditando que as escolhas que fazemos e nossa forma de atuação têm nos levado na direção correta”, celebrou Fabio. Ele destaca o trabalho colaborativo entre os times de RH como um impulsionador de crescimento e reconhecimento: “É uma recompensa ao nosso time de RH e do esforço coletivo, que nos inspira a cumprir nosso papel e a manter vivo nosso propósito em um momento de muita transformação em RH e nas organizações”. 

Prêmio é reflexo de mudanças na área de Recursos Humanos da L’Oréal Brasil 

O Top of Mind de RH é um dos principais prêmios da área no Brasil e se divide em 34 categorias, que avaliam o trabalho de empresas fornecedoras de benefícios e serviços, práticas sociais, sustentáveis e promoção de novos talentos, além dos profissionais reconhecidos na área de Recursos Humanos. A definição dos ganhadores ocorre em duas fases. Primeiro, são escolhidos cinco nomes para concorrer em cada categoria, indicados por cerca de 10 mil profissionais líderes de RH no Brasil. Na segunda etapa, o voto aberto para a comunidade de RH ajuda a definir os ganhadores de cada módulo. 

Para Fabio, ser reconhecido como Dirigente de RH pelo segundo ano consecutivo representa uma evolução do período de mudança na cultura de trabalho que já tomava forma em 2016. “Hoje, o Prêmio reconhece a consolidação de uma segunda etapa desse processo de mudança, com uma área de Recursos Humanos mais ágil, moderna e preocupada em preparar os colaboradores e a organização para as dinâmicas organizacionais atuais e futuras”, pontuou.