Colaboradores voluntários da L’Oréal Brasil realizam ação de responsabilidade social com moradores da Ilha de Bom Jesus
Grupo L´Oréal

Ações voluntárias no entorno Centro de Pesquisa & Inovação da L’Oréal reformaram a Ballet Brasil e montaram uma horta comunitária para os moradores

No dia 19 de setembro, foi a vez da Ilha de Bom Jesus, no Rio de Janeiro, ser beneficiada pelas ações do Citizen Day - iniciativa anual do Grupo L’Oréal para incentivar a cidadania e o trabalho voluntário entre os Colaboradores. Mais de 100 pessoas participaram da atividade de responsabilidade social com os moradores do entorno do Centro de Pesquisa & Inovação, que também fica na ilha - em especial os acolhidos pelo projeto Social Ballet Brasil, que recebeu uma reforma no telhado, novos espelhos na sala de dança, uma pintura na parte de fora do local e uma horta comunitária. Além disso, mulheres da região e do Complexo da Maré participaram de um dia de esmaltação e corte e escova na sala de testes do centro de pesquisas montado para experimentar novas fórmulas. No Shadowing Day, que é uma iniciativa para incentivar estudantes a explorar e conhecer novas carreiras ao observar e conversar com profissionais de uma área, cerca de 25 jovens do Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos (Ismart) foram recebidos para entenderem a estrutura de trabalho do Novo Centro.

Renan Miranda, Gerente de Comunicação Interna, esclarece que a primeira ação foi conversar com os moradores para entender como a companhia poderia oferecer algo em troca à recepção que a obra do Novo Centro teve na Ilha de Bom Jesus: “A L’Oréal tem a convicção de que todos temos um papel a cumprir na sociedade e na comunidade em que estamos inseridos. O Citizen Day vem para colocar em prática esta convicção”.

O trabalho voluntário é uma iniciativa que também se reflete no trabalho. Para Diogo Castro, Gerente de RH do Centro de Pesquisa & Inovação, todas as ações foram uma oportunidade de agradecer os moradores da região. “É mostrar que a beleza se traduz por meio do apoio e suporte do voluntariado. É uma forma deles sentirem que por meio da L’Oréal podem reforçar questões sociais, ambientais e culturais. Os Colaboradores terminam o dia muito realizados. É muito importante que eles sintam orgulho do que fazem”, ressalta.

Como o voluntariado atinge os locais onde a L’Oréal está inserida?

Há 27 anos, o Ballet Brasil atende crianças e adolescentes da Ilha de Bom Jesus e é apoiado pelo Santuário Bom Jesus da Coluna e pelo Exército Brasileiro - já que a instituição está inserida na Vila Militar. Todo o trabalho, porém, é feito com a ajuda de voluntários e arrecadações em apresentações. “Um projeto social sempre precisa de muita coisa, mas se tiramos o dinheiro arrecadado em uma apresentação para comprar telhas, por exemplo, perdemos a oportunidade de investir algo nas crianças e outras atividades”, contou Maria Cristina Bergo, professora de reforço escolar.

Maria Cristina explica que quando a L’Oréal procurou a Instituição para saber o que precisavam, foram relatadas todas as necessidades: “Sabe quando você precisa de tudo e chega alguém e diz ‘me fala o que você precisa?’. Nós dissemos, mas não imaginamos que viriam todas essas coisas. Essa parceria representou muito e veio em um momento bem difícil para nós”, contou. Da sala de dança já saíram grandes talentos para o mundo, como o aluno que hoje é um dos bailarinos do Theatro Municipal do Rio e outro que atua como coreógrafo de uma escola na Alemanha.

Para Paula Mendonça, Assistente de Avaliação Instrumental da L’Oréal Brasil, é emocionante ver como ações pequenas podem mudar realidades: “É uma forma de mostrar que nos preocupamos com tudo o que está ao nosso redor. Não é só venda de produto, é como ser L’Oréal”. Já Leandro Carvalho, Gerente de Pesquisa e Inovação Haircare, vê que as ações levam motivação para a rotina de trabalho: “O Citizen Day é uma oportunidade de interação fora do ambiente corporativo e cria um vínculo entre os Colaboradores, mas também serve para aumentar a contribuição em áreas da sociedade que não estão ligadas ao nosso negócio”.

No Shadowing Day, estudantes conheceram laboratórios do Centro de Pesquisa & Inovação

Para completar, cerca de 25 jovens da Ismart conheceram de perto o lugar onde as pesquisas da L’Oréal são desenvolvidas. Como parte das atividades do Shadowing Day, eles ouviram palestras de diferentes pessoas que trabalham nas áreas de desenvolvimento e fizeram um tour pelo local. No fim da atividade, todos tiveram uma conversa com a presidente do Centro Innova, Delphine Allard, para uma troca de perspectivas e experiências.

A Ismart é uma ONG que ajuda e acompanha jovens de bairros carentes a conseguirem bolsas em colégios e universidades privadas do Rio de Janeiro e São Paulo. Atualmente, mais de 1000 pessoas são atendidas pela Instituição. Bruno Gonçalves, psicólogo da Ismart, ressalta que a parceria com a L’Oréal é importante para incentivar os jovens a seguirem seus sonhos: “Eu acho que o principal ganho é trazer uma expansão de repertório para os estudantes. Estar num local como o centro de pesquisa é importante para mostrar que eles também podem conseguir”.