L’Oréal Brasil é número 1 em conservação e reúso da água no prêmio FIESP
Grupo L´Oréal

Fábrica de São Paulo da Companhia apresentou o projeto Fábrica Seca e foi a vencedora da categoria de indústrias de médio e grande porte

L’Oréal Brasil é número 1 em conservação e reúso da água no prêmio FIESP

A Fábrica em São Paulo da L’Oréal Brasil foi a ganhadora da 13ª edição do Prêmio de Conservação e Reúso de Água promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). A companhia concorreu com outras 18 empresas na categoria de indústrias de médio e grande porte de diferentes setores, como a General Motors e Avon. A L’Oréal se destacou pelas iniciativas e projetos que buscam a preservação dos recursos naturais, como o projeto Fábrica Seca, que direciona a gestão hídrica sustentável em todas as atividades da unidade - desde as etapas de produção até áreas administrativas. Foi a primeira vez que a L’Oréal Brasil se inscreveu no prêmio.


Projeto Fábrica Seca já traz resultados de redução do uso de água nas operações


O projeto apresentado - intitulado Visão Fábrica Seca: uma abordagem para redução do consumo de água - reafirma o compromisso da companhia com o desenvolvimento ambiental, já evidenciados pelo Sharing Beauty With All (SBWA), a política de sustentabilidade do Grupo. Os resultados obtidos são significativos: redução de 44% de litros/unidade produzida em 2017, comparada a 2005; redução de 88.000 m3, em 2017, em comparação a 2005, o que equivale a 35 piscinas olímpicas; e o reaproveitamento de 100% de água de osmose.


Maya Colombani, Diretora de Sustentabilidade da L’Oréal Brasil, ressalta que de acordo com a ONU, o Brasil é um dos países com maior estresse ambiental devido às mudanças dos fluxos dos rios e degradação do ecossistema, por isso a necessidade de que empresas de diferentes setores mudem a sua atitude em relação aos recursos naturais: “A água é um bem precioso que precisamos cuidar, como indivíduos e também como empresa cidadã. É por isso que a L’Oréal, através do programa de sustentabilidade, o Sharing Beauty With All, tem essa ambição forte de fábrica seca até 2020. Sem mudanças, o mundo o mundo sofrerá de um déficit de 40% no abastecimento de água em 2030. Nossas infraestruturas das fábricas, sede e laboratórios têm essa maior preocupação em reduzir massivamente o uso da água. Também engajamos nossos próprios colaboradores a repensarem sua relação com a água, educando para que evitem o desperdício”.


Iniciativas que permitiram o reconhecimento da L’Oréal Brasil


Antes da incorporação do projeto, grande parte do consumo de água era derivado das torres de resfriamento por condensação de água. Tito Livio, Gerente de ETN EHS da Fábrica de São Paulo, área responsável pela gestão de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, explica que os equipamentos foram substituídos por compressores com condensação a ar e alta eficiência energética. “Outro ponto de atenção foi o reúso de água de osmose. A água utilizada nos produtos passa por ultrafiltragem, e esse sistema descartava aproximadamente 40% da água neste ponto do processo. Agora, passou a reaproveitar 100%, que se destina à distribuição em vasos sanitários e lavagem dos equipamentos de produção. Também montamos o mictório ecológico – que não utiliza água e que contém dispositivo que elimina odores”, ressaltou. Outra ação foi a instalação de redutores de consumo em todas as torneiras dos banheiros da unidade.


“No futuro, esperamos que toda a indústria seja plenamente sustentável, ou seja, com uso consciente de todos os recursos (reuso de água, energia renovável, zero emissão de CO2, zero geração de resíduos). Queremos principalmente que os colaboradores tenham a cultura de sustentabilidade tanto dentro do trabalho quanto na sua vida fora do ambiente corporativo”, destacou Tito.


As ações se complementaram com a instalação de hidrômetros com gestão online que ajudam a detectar os principais consumidores e possíveis vazamentos na rede de distribuição. Houve também a alteração da sequência de produções, dispensando lavagens e sanitização entre os lotes de fabricação. “Vencer um prêmio tão importante em um tema extremamente relevante e atual mostra que estamos no caminho certo. Apenas o trabalho de equipe e uma visão integrada pode trazer resultados importantes como esse, o que reafirma o nosso compromisso ambiental, onde a sustentabilidade é parte integrante e diferencial do nosso negócio”, destacou Thiago Ramos, Gerente de EHS Corporate da L’Oréal Brasil. “Nossa ambição não termina aqui, o conceito de Fábrica Seca vem se tornando cada vez mais próximo da realidade”.