L’Oréal Brasil reforça protagonismo social e abre escola de capacitação para mulheres na Maré, no Rio de Janeiro
Grupo L´Oréal

Projeto Maré de Belezas prepara 48 mulheres da comunidade para atuarem como auxiliares de cabeleireiros. Projeto foi desenvolvido em parceria com a ONG Redes da Maré

Maré de Belezas

Para fortalecer o pilar de protagonismo social nas comunidades do Rio de Janeiro, a L’Oréal Brasil expandiu o curso de capacitação em auxiliar de cabeleireiro com a escola Maré de Belezas, no Complexo da Maré - região da Zona Norte da cidade que tem aproximadamente 140 mil moradores em 16 comunidades populares,de acordo com o Censo da Maré. O curso foi desenvolvido pelo Instituto L’Oréal com a utilização dos produtos Niely e possui quatro turmas com 12 alunas que são orientadas por duas instrutoras, que também foram certificadas pelo Instituto. O curso é feito em parceria com a Redes da Maré, instituição que desde 1997 tem promovido a consolidação de parcerias para possibilitar o desenvolvimento sustentável dos moradores da Maré. Essa é a segunda comunidade do Rio a receber o projeto Casa das Belezas: o projeto foi lançado em 2017 em parceria com a Casa do Menor, em Nova Iguaçu. A iniciativa da L’Oréal Brasil já certificou 84 pessoas no ano passado e tem uma nova turma em andamento.

Sharing Beauty With All, compromisso de sustentabilidade do Grupo, estabeleceu que até 2020 promoveria a capacitação profissional de mais de 100 mil pessoas de comunidades em situação de vulnerabilidade econômica em todo o mundo. Para Maya Colombani, Diretora de Sustentabilidade da L’Oréal Brasil, a abertura do curso na Maré é um importante passo para deixar um legado na cidade do Rio: “A Maré é nossa vizinha, bem próxima do nosso Centro de Pesquisa & Inovação na Ilha de Bom Jesus. Para nós, ter essa proximidade é um meio de abrir um diálogo social forte com as comunidades e a L’Oréal, pois queremos ser cada vez mais um ator de mudanças e promover a inclusão social. A parceria permite que a gente cause um impacto positivo na sociedade pelo empoderamento de mulheres na profissão de auxiliar de cabeleireiro”.

L’Oréal Brasil e Redes da Maré: uma parceria para capacitar e empoderar mulheres

O curso da Maré de Belezas terá duração de três meses, com  aulas teóricas e práticas. No desenvolvimento da metodologia, a Redes da Maré também contribuirá com aulas sobre questões de gênero e o papel da mulher na sociedade. Shirley Villela, coordenadora da Casa das Mulheres (uma área da instituição que promove atividades para empoderar mulheres), acredita que parceria com a L’Oréal Brasil vai impulsionar essa iniciativa. “Representa a possibilidade real de proporcionar às mulheres da Maré um curso de excelência que pode melhorar sua capacidade de gerar renda para sua família. Além disso, permite que a Redes proponha uma discussão com as alunas e instrutoras sobre os padrões de beleza impostos pela sociedade, a valorização da estética afro, o surgimento de novos parâmetros de beleza, dentre outros”, destacou.

Daiana Azevedo, uma das instrutoras do curso que foi capacitada pelo Instituto L’Oréal, ressalta o interesse das participantes pelas aulas: “Estou muito animada com o desenvolvimento do curso, pois minhas alunas se revelam como muito curiosas e esforçadas. As aulas têm sido muito produtivas”. Já para a aluna Janaína de Barros, a oportunidade de participar representa independência e reconhecimento: “Para mim, o curso significa a oportunidade de crescer e ser aceita no mercado de trabalho, além de ser respeitada profissionalmente”.

A escolha das alunas começou com uma etapa de inscrição seguida de entrevista individual. Na seleção, a Redes da Maré considerou o nível de interesse de cada uma pela área, o objetivo profissional, o nível de vulnerabilidade social e a disponibilidade para se dedicar integralmente ao curso. “Hoje temos três escolas de beleza da L’Oréal, duas em Nova Iguaçu e essa na Maré, e a projeção de 300 mulheres capacitadas até o fim deste ano. Acreditamos que um dos nossos deveres como líder no mercado de beleza no mundo é dar oportunidade a todos e promover a diversidade de belezas, assim como desenvolver o talentos de cada um”, finalizou Maya Colombani.