O recurso mais precioso do planeta: como a L’Oréal Brasil está reduzindo o consumo de água?
Grupo L´Oréal

Conheça as iniciativas de controle hídrico nas unidades da companhia no país

dia da água 22/03

No Dia Mundial da Água (22), a L’Oréal Brasil reforça o compromisso de produzir de maneira mais sustentável por meio de iniciativas em todas as as unidades do país. A meta de redução de consumo de água do Sharing Beauty With All, compromisso de sustentabilidade do Grupo, que estabeleceu objetivos para o desenvolvimento sustentável do Grupo até 2020, é de 60%. Otimizar o uso e desenvolver projetos de reuso e reciclagem estão entre as resoluções do Grupo quando se trata da produção nas fábricas, mas os objetivos de reduzir o consumo de água também se expandem para as outras unidades da companhia com diferentes ações. Na fábrica, o resultado é a diminuição de 44% no consumo de água de peças produzidas em relação a 2005 com a iniciativa Fábrica Seca. No Centro de Distribuição, projetos de captação e reuso de água já geraram redução de 8% no consumo total de água. O Centro de Pesquisa e Inovação, com o sistema de Jardins Filtrantes, consegue mensalmente reduzir o consumo total de água em cerca de 25%.

“A água é um recurso natural escasso e importante para o ser humano e para o ecossistema, não faria sentido uma empresa como a L’Oréal, que cuida e promove a beleza das pessoas, não tenha o mesmo cuidado com esse recurso tão imprescindível para todos”, afirma Gérald Vincent, Diretor de Propriedades, Instalações e EHS da L’Oréal Brasil. “Todas as ações que tomamos para reduzir o consumo contribuem para evitar cada vez mais a utilização de energia de fontes não renováveis”, acrescentou.

Hoje, um dos compromissos do Sharing Beauty With All é tornar a L’Oréal uma “Fábrica Seca” até 2020, isso significa consumir apenas a água que efetivamente é utilizada no produto final e para consumo humano - como em bebedouros, cozinha, chuveiros e pias. “Hoje, temos como resultado uma diminuição de 44% no nosso consumo de água relacionado a peças produzidas com base do ano de 2005 e uma redução de 60% em valores absolutos na extração de água consumida, também com base de 2005. Ou seja, temos a mesma produção consumindo muito menos água. O nosso objetivo é chegar em 2020 a 76% de redução, ao que chamamos de Fábrica Seca. Os outros 24% dizem respeito a água utilizada nos nossos produtos e no consumo humano”, explicou Tito Livio, Gerente de ETN EHS da Fábrica de São Paulo, área responsável pela gestão de Meio Ambiente, Saúde e Segurança.

Reuso e reciclagem de água é uma realidade em todas as unidades da L’Oréal Brasil

Outras iniciativas da L’Oréal Brasil incluem captar água da chuva para reuso em processos sem interface humana, como lavagem de pisos e descargas sanitárias. Esta prática no Centro de Distribuição de Santa Rita, no Rio de Janeiro, possibilitou redução de 8% no consumo total de água da unidade. Já no Centro de Pesquisa & Inovação, uma inovação são os “Jardins Filtrantes”, um sistema com plantas responsável pelo tratamento completo dos efluentes gerados e a água da chuva coletada. Sem adição de produtos químicos, bactérias ou qualquer outra filtragem. Esse sistema transforma os efluentes e água da chuva em água limpa e reutilizável no sistema sanitário do prédio, o que reduz o consumo total de água em cerca de 25%.

Na Sede da L’Oréal, o compromisso hídrico não é diferente: torneiras, descargas e dispositivos mais eficientes reduzem o consumo de água, assim como um sistema inteligente de tratamento local da água utilizada na unidade, que possibilita seu posterior reuso para jardinagem e uso doméstico. “Poder ver resultados importantes na redução do consumo de água em fábricas e centros de distribuição, além da preocupação com a pegada ambiental em unidades administrativas mostra que estamos no caminho certo. Temos o privilégio de trabalhar em uma empresa que valoriza a sustentabilidade como poucas no mercado”, analisa Thiago Ramos, Gerente de EHS Corporate.