Fábrica da L'Oréal na China deve atingir pegada neutra de carbono até o fim do ano
Responsabilidade Corporativa

O plano de investimento da L’Oréal para a extensão e a conexão para energia hidrelétrica de sua fábrica de Yichang, na China, foi assinado hoje na presença do primeiro-ministro francês, Manuel Valls, e do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, em Toulouse, na França.

Fábrica China

Este projeto faz parte do acordo estratégico entre o governo de Yichang e a L’Oréal com relação ao uso de energia limpa e renovável, como a hidrelétrica e os painéis solares. Durante vários anos, a fábrica de Yichang inovou para melhorar sua eficiência energética e subsequentemente reduzir sua pegada de carbono. Até o final de 2015, Yichang se tornará a primeira fábrica da L’Oréal na Zona Ásia-Pacífico a atingir a neutralidade em pegada de carbono.

A fábrica é uma das que apresentam o melhor desempenho com relação à sustentabilidade, tendo reduzido suas emissões de CO2 em 45%, entre 2005 e 2014. No ano passado, a planta obteve a certificação ambiental LEED Gold.

“A nossa fábrica de Yichang de classe mundial é o maior centro de produção de maquiagem da L’Oréal na Zona da Ásia-Pacífico”, disse Alexis Perakis-Valat, Vice-Presidente Executivo da Zona Ásia Pacífico e CEO da L’Oréal China. “O fato de que Yichang se tornará neutra em carbono demonstra a nossa confiança contínua nas perspectivas de longo prazo para a China e o mercado asiático, bem como o nosso forte compromisso para com o desenvolvimento sustentável”, complementa.

A L’Oréal opera 43 fábricas no mundo, com três fábricas localizadas na China (Yichang, Suzhou e Guangzhou). Com um investimento que totaliza mais de 200 milhões de RMB (24 milhões de euros), a fábrica de 70.000 m² de Yichang tem capacidade de produção que excede 210 milhões de produtos por ano.