Para Mulheres na Ciência premia jovens cientistas brasileiras em sua 11ª edição no Brasil
Grupo L´Oréal

Cerimônia realizada no Museu do Amanhã consagra sete pesquisadoras de quatro estados brasileiros, com a presença do ministro Gilberto Kassab e lideranças da L’Oréal Brasil, da UNESCO no Brasil e da Academia Brasileira de Ciências

Para Mulheres na Ciência premia jovens cientistas brasileiras em sua 11ª edição no Brasil

Rio de Janeiro, outubro de 2016 – Na última quinta-feira, 20 de outubro, o Museu do Amanhã foi palco da cerimônia de entrega da 11ª edição do prêmio Para Mulheres na Ciência, uma parceria da L’Oréal Brasil com a UNESCO no Brasil e a Academia Brasileira de Ciências (ABC). A premiação reconheceu sete cientistas brasileiras dos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Amazonas e Rio Grande do Norte, garantindo visibilidade e condições mais favoráveis para a continuidade dos seus projetos, nas áreas de Ciências da Vida, Química, Física e Matemática. Os trabalhos das pesquisadoras foram escolhidos entre mais de 400 projetos inscritos e receberam como incentivo uma bolsa-auxílio no valor de R$ 50 mil.

A mestre de cerimônia, a  jornalista Renata Capucci, abriu o evento apresentando a comissão dos jurados, das mais diversas áreas da ciência de todo o Brasil e chamando ao palco Didier Tisserand, presidente da L’Oréal Brasil, para falar. O presidente destacou que o prêmio é de extrema importância para o desenvolvimento da ciência no país e as pesquisadoras representam a diversidade no universo científico: “Dar a mais mulheres acesso à ciência não apenas beneficiará a pesquisa, mas também contribuirá para uma sociedade mais justa e democrática. Queremos que este prêmio possa ser tão relevante para as carreiras das vencedoras quanto é para a L´Oréal”, discursou.

Em seguida, o Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, subiu ao palco enaltecendo a participação da mulher na pesquisa e falando da relevância do prêmio para a continuação dos estudos e incentivo a novos projetos. “A L’Oréal, a Unesco e a ABC merecem nosso reconhecimento, pois essa premiação é um grande incentivo para a pesquisa e para a mulher. Torço para que as premiadas possam continuar suas carreiras e que nós, brasileiros, possamos aplaudi-las na longa caminhada que ainda têm pela frente”, declarou o ministro.

Ary Mergulhão, coordenador de Ciências Naturais da UNESCO no Brasil, abriu sua fala ressaltando que a qualidade de vida das pessoas depende desses movimentos pela ciência. O representante da UNESCO lamentou a desigualdade da participação feminina no universo científico e chamou a atenção para a necessidade do aumento da qualidade da pesquisa no país e da maior presença de mulheres em cargos de tomada de decisão na área da ciência e da tecnologia. Logo após, Luiz Davidovich, presidente da Academia Brasileira de Ciência, destacou ciência, inovação e educação como pilares fundamentais para o desenvolvimento do país. “A participação das mulheres na ciência é crescente no Brasil, mas ainda temos muito o que avançar”, afirmou.

Ao final, a atriz Taís Araújo, porta-voz da L’Oréal Paris, reforçou a importância do estímulo à presença feminina não só no âmbito científico, mas em todos os campos de atuação, e relembrou o lançamento do Manifesto Para Mulheres na Ciência, promovido pela Fundação L´Oréal e a UNESCO, que estimula o engajamento do público na causa, por meio de assinaturas. Dando ressonância aos comentários da atriz, a cientista Claudia Suemoto, uma das pesquisadoras e representante das vencedoras, encerrou a cerimônia ressaltando o valor da ciência no crescimento do país: “O prêmio une o setor privado e a Academia, além de trazer ao palco mulheres que cada vez mais ingressam em todos os setores da ciência buscando as mesmas oportunidades”.

Também compareceram ao evento o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca; o presidente do Jardim Botânico, Sergio Besserman; o Cônsul Geral da França, Brice Roquefeuil, e o Presidente da Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, Augusto Raupp.

As sete cientistas vencedoras do prêmio “Para Mulheres na Ciência” deste ano foram: Ana Leonor Chies Santos (RS); Adriana Neumann de Oliveira (RS); Gabriela Trevisan (RS); Denise Morais da Fonseca (SP); Claudia Kimie Suemoto (SP); Fernanda de Pinho Werneck (AM) e Elisama Vieira Santos (RN).  A cerimônia foi transmitida ao vivo pela página do programa no facebook https://www.facebook.com/paramulheresnaciencia .

Para mais informações sobre as cientistas e sobre o prêmio, acesse o site http://www.paramulheresnaciencia.com.br/.

Para assinar o Manifesto, acesse o site http://www.fwis.fr/?locale=pt .