Bolsas Internacionais 2013

Quinze Bolsas Internacionais L’Oréal/UNESCO foram concedidas em 2013 a jovens mulheres cujos promissores projetos de pesquisa têm um impacto potencial sobre o bem-estar humano e o meio-ambiente.


2013 International fellowship

As ganhadoras das bolsas em 2013 realizam suas pesquisas em várias áreas das ciências, como a virologia, a ecologia ou a ciência alimentar. Estas jovens cientistas apaixonadas por seu trabalho são muitas vezes motivadas por assuntos que envolvem a saúde pública local ou a proteção da biodiversidade.

A bolsa especial de 2013 “Seguindo os passos de Marie Curie” foi concedida à Professora Devi Stuart-Fox da Universidade de Melbourne , Austrália. Nos últimos dez anos, desde que Devi Stuart-Fox ganhou uma bolsa Internacional L’Oréal/UNESCO Para Mulheres na Ciência, a brilhante bióloga evolucionista fez descobertas revolucionárias e diversas contribuições para o entendimento do papel das cores na comunicação animal.

  • Palestrante Sênior e Bolsista do programa ARC de Pesquisa Australiana

    Departamento de Zoologia, Universidade de Melbourne

    Austrália

    A pesquisa de Devi tem dois objetivos. O primeiro é estudar como e porque a diversidade de cores e de comportamentos dos animais evoluiu. O segundo é explorar a cognição animal — como o cérebro reage a informações que vêm dos sentidos, como a cor, e depois comanda o corpo para que o mesmo responda da forma apropriada. A esperança dela é que o seu trabalho “dará às pessoas uma maior compreensão das maravilhas e da riqueza da natureza”.

    Dentre as diversas contribuições importantes de Devi em sua área, talvez uma das mais conhecidas é o fato de que ela derrubou um conceito que prevaleceu há muito tempo sobre os camaleões. Sempre se havia imaginado que sua capacidade de mudar de cor teria evoluído para facilitar a camuflagem. Devi e sua equipe descobriu que esta capacidade de mudar de cor, apesar de ajudar os camaleões a se esconderem dos predadores, originalmente se desenvolveu para ajudar estes animais a se comunicarem uns com os outros. De fato, a complexidade no padrão de cores promove a seleção sexual, e não a seleção natural. Usando sofisticados modelos computacionais que permitiram que ela estudasse a forma como os animais enxergam, bem como a quantidade de tempo gasto observando o comportamento deles em seus habitats naturais, ela fez muitas descobertas e respondeu a diversas perguntas que confundiam várias gerações anteriores de cientistas.

  • Virologia

    Virologia

    Pesquisadora de pós-doutorado em virologia; Doutora em Bioquímica

    Instituição Atual: Laboratório de Virologia, Universidade de Buenos Aires, Argentina

    Instituição Anfitriã: Departamento de Pesquisa Biomédica Molecular, Universidade de Ghent, Bélgica

    Florencia Linero pretende desenvolver uma abordagem melhorada para prevenir e curar a febre hemorrágica argentina, um grave problema de saúde entre trabalhadores rurais, causado pelo vírus Junin, que é transmitido por fluidos corporais aerossóis ou por roedores infectados. Os medicamentos atuais têm uma eficácia limitada e se a doença não for tratada, o vírus provoca a morte em um de cada três casos. Florencia fará pesquisas para encontrar um tratamento mais eficiente para o vírus através de uma nova forma de tecnologia médica de nanocorpo, que utiliza fragmentos de anticorpos ao invés de anticorpos inteiros para combater doenças.

  • Ciência Alimentar

    Ciência Alimentar

    Pesquisadora de pós-doutorado; Doutora em Alimento e Nutrição

    Instituição Atual: Instituto de Ciência e Tecnologia Alimentar, Conselho de Pesquisa Científica e Industrial de Bangladesh, Dhaka, Bangladesh

    Instituição Anfitriã: Departamento de Ciência e Tecnologia Alimentar, Escola de Engenharia Química, Universidade de New South Wales, Sidney, Austrália

    Mais de um quarto da população de Bangladesh é subnutrida, mas ao mesmo tempo a maior parte dos produtos frescos do país é desperdiçada devido à falta de técnicas básicas de processamento e preservação. A pesquisa de Kanika Mitra focará inicialmente na preservação dos nutrientes da planta Arum durante a armazenagem. O Arum é barato de se plantar, rico em cálcio e ferro e frequentemente usado como uma fonte de alimento durante os períodos de seca. Posteriormente, ela tentará aplicar suas descobertas para preservar mirtilos e morangos e torná-los plantações viáveis para os agricultores, bem como para garantir que estas frutas ricas em nutrientes sejam mais rapidamente disponíveis para a crescente população de seu país.

  • Biotecnologia Vegetal

    Biotecnologia Vegetal

    Doutoranda em Biotecnologia Vegetal

    Instituição Atual: Instituto de Pesquisa Agrícola para o Desenvolvimento e Universidade de Yaoundé, Camarões

    Instituição Anfitriã: Instituto de Pesquisa em Biologia Vegetal, Universidade de Montreal, Canadá

    O projeto de Marie Florence Ngo Ngwe foi criado para preservar a biodiversidade e também para ajudar a garantir a segurança alimentar para os habitantes da África Ocidental, sua região natal. O inhame está entre as principais fontes de nutrição na região e sua capacidade de armazenagem por longos períodos os torna valiosos em épocas de escassez alimentar. Como as florestas indígenas – que são os habitats de espécies selvagens de inhame – estão sendo destruídas para dar espaço a outros cultivos, e os agricultores plantam apenas um número limitado de espécies nacionais, a diversidade genética está gradualmente sendo erodida. Marie Florence investigará primeiro a estrutura genética de uma variedade de espécies de inhames selvagens e nacionais para determinar quais deles fornecem as melhores sementes. Posteriormente, ela criará um banco de sementes que preservará o DNA da espécie contra o risco de extinção e dará aos agricultores uma fonte de sementes geneticamente diversas.

  • Genômica do Câncer

    Genômica do Câncer

    Doutoranda em Ciências Biológicas

    Instituição Atual: Laboratório de Estrutura e Função Genômica, Universidade de Tóquio, Japão

    Instituição Anfitriã: Laboratório de Terapia Molecular e Celular, Instituto Leloir, Buenos Aires, Argentina

    O câncer de mama é responsável por cerca de 30% de todos os tipos de câncer diagnosticados nas mulheres em países desenvolvidos e por cerca de 16% de todas as mortes por câncer. No entanto, o câncer não é uma única doença com um único tratamento. Há quatro formas principais da doença, cada uma com um perfil genético diferente. A pesquisa de Lina Gallego faz parte de um grande estudo criado para determinar quais tipos de tratamento antes da cirurgia são os mais eficazes para cada tipo de câncer de mama. Lina investigará a distribuição destes quarto perfis entre as pacientes de câncer de mama na América Latina e depois usará os perfis como ferramentas preditivas e prognósticas para tratamento. O trabalho de Lina será particularmente importante para o estudo porque a ocorrência de câncer de mama varia consideravelmente entre os grupos étnicos e a ancestralidade genética diversificada da América Latina oferece um terreno particularmente fértil para esta pesquisa.

  • Imunologia

    Imunologia

    Doutoranda em Biotecnologia

    Instituição Atual: Departamento de Proteômica, Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia, Havana

    Instituição Anfitriã: Departamento de Doenças Infecciosas e Imunologia, Universidade de Utrecht, Países-Baixos

    Doenças autoimunes — doenças que ocorrem quando o corpo “ataca” a si próprio — incluem mais de 80 doenças inflamatórias crônicas que afetam de 5% a 8% da população mundial, sendo 78% mulheres e, por motivos ainda desconhecidos, sua prevalência e incidência estão aumentando. Ariana Barbera investigará o papel das células T no sistema imunológico humano na esperança de encontrar novas formas de tratamento para estas doenças. A maioria dos tratamentos atuais têm efeitos colaterais graves ou até fatais e deixam os pacientes incapazes de combater a infecção. O trabalho de Ariana focará em determinar se alguns peptídeos podem ser usados para melhorar o desempenho das células T que combatem as doenças do sistema imunológico ao mesmo tempo em que eliminam seletivamente as células T que causam a doença.

  • Ecologia

    Ecologia

    Doutoranda em Ecologia

    Instituição Atual: Universidade de Wyoming, EUA

    Universidade Anfitriã: Centro de Pesquisa Mpala de Nanyuki, Quênia

    O projeto de Allison Louthan trata de um aspecto crítico da preservação da biodiversidade diante das mudanças climáticas: como as espécies mudarão os seus limites de distribuição – as faixas geográficas onde podem sobreviver – à medida que ocorrem as mudanças climáticas. A ciência fez muito progresso em prever como as espécies se movimentarão em resposta às mudanças climáticas, mais ainda tem um entendimento limitado sobre como tais movimentos poderão ser afetados por interações com outras espécies vegetais e animais. O trabalho de Allison explorará onde e quando as interações com outras espécies serão impulsionadores críticas dos limites geográficos, e quando estas interações serão menos críticas para prever mudanças territoriais. Ela espera aumentar o nosso conhecimento de onde precisamos preservar as comunidades de espécies em conjunto e, inversamente, onde podemos focar na preservação de espécies individuais.

  • Ciência Agrícola e Ambiental

    Ciência Agrícola e Ambiental

    Doutoranda em Ciências Agrícolas

    Instituição Atual: ACDI/VOCA, projeto ADVANCE, Accra, Gana

    Universidade Anfitriã: Escola de Biociências, Universidade de Nottingham, Reino Unido

    Gana, como muitos países em desenvolvimento, enfrenta o desafio duplo de modernizar as práticas agrícolas para oferecer suprimentos alimentares adequados para uma população crescente, garantindo, simultaneamente, que estes novos métodos agrícolas não prejudiquem o meio ambiente. Anita Takura fará uma pesquisa extensa no norte de Gana para avaliar a eficácia de novos métodos agrícolas em termos de produtividade alimentar, especialmente com relação a pequenos produtores, e para determinar o seu impacto nos ecossistemas circundantes. Poucos estudos rigorosos foram feitos neste campo, e as informações compiladas e analisadas por Anita serão de vital importância para ajudar os governos e organizações de doação a criar condições para uma agricultura sustentável e ecológica.

  • Química de Produtos Naturais

    Natural Products Chemistry

    Palestrante e Pesquisadora de pós-doutorado; Doutora em Ciência Agrícola

    Instituição Atual: Departamento de Química, Instituto de Tecnologia Sepuluh Nopember, Surabaya, Indonésia

    Instituição Anfitriã: Instituto de Química de Produtos Naturais, Centro Nacional para Pesquisa Científica (CNRS), Gif-sur-Yvette, França

    A pesquisa de pós-graduação de Sri Fatmawati foi centrada na análise científica de plantas que foram usadas durante séculos no Jamu, a medicina tradicional de ervas da Indonésia. Agora ela se interessa na exploração das possibilidades medicinais da rica diversidade marinha de seu país natal, para estender o seu estudo para espécies marinhas do Oceano Indo-Pacífico. Mais especificamente, ela analisará as esponjas. Uma vez que tiver isolado e purificado as moléculas das esponjas que possam ter um potencial medicinal, ela testará sua atividade biológica in vitro para ver se elas demonstram propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias e antitumorais. O seu trabalho poderá abrir portas para novas formas de tratamento para doenças como malária, câncer e Alzheimer.

  • Bioquímica e Biotecnologia

    Bioquímica e Biotecnologia

    Pesquisadora de Pós-Doutorado em bioquímica e biotecnologia; Doutora em Química

    Instituição Atual: Delft University of Technology, Holanda

    Instituição Anfitriã: Departamento de Química e Bioquímica, Arizona State University, Tempe, EUA

    O projeto de Marina Faiella é focado na criação de proteínas artificiais que podem ser usadas para produzir hidrogênio. Se métodos simples e eficientes de produção e utilização puderem ser desenvolvidos, o gás hidrogênio tem o potencial de ser tornar uma fonte ilimitada de energia limpa. Este método — que os cientistas esperam um dia poder reproduzir — é encontrado na natureza, em uma classe de proteínas chamada hidrogenases. Apesar das diversas descobertas revolucionárias nos últimos anos em direção à compreensão da estrutura e da função das enzimas, perguntas sobre seus mecanismos permanecem sem resposta. Através de seu estudo, Marina espera responder a algumas destas perguntas e fazer descobertas que possam abrir caminho para o uso do hidrogênio como uma fonte de combustível abundante, barata e ecológica.

  • Biologia Computacional

    Biologia Computacional

    Pesquisadora de Pós-doutorado, Doutora em Biologia Computacional

    Instituição Atual: Departamento de Pesquisa Celular e Imunologia, Universidade de Tel-Aviv, Israel

    Universidade Anfitriã: Departamento de Ciências do Genoma, Universidade de Washington, Seattle, EUA

    O autismo é conhecido por possuir um componente hereditário, mas os cientistas têm dificuldades em identificar as causas genéticas exatas. A biologista computacional Osnat Penn pretende assumir este desafio ao analisar quantidades maciças de dados obtidos através de sequenciamento de genoma. Ela usará programas computacionais de última geração para comparar os genomas de pessoas autistas, de seus pais não afetados pela síndrome e de milhares de pessoas não afetadas de populações no mundo inteiro. O objetivo é identificar as áreas específicas onde a variação do autismo ocorre no genoma humano. Sua pesquisa foi feita para ajudar a permitir os exames pré-natais e o diagnóstico precoce do autismo em crianças e pode um dia contribuir para criar tratamentos para o distúrbio.

  • Biologia Molecular

    Biologia Molecular

    Pesquisadora e professora assistente de Biologia Molecular; Doutora em Biologia Molecular

    Instituição Atual: Faculdade de Ciências, Universidade Saint Joseph, Beirute, Líbano

    Instituição Anfitriã: Instituto de Biologia Molecular e Celular, Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS), Estrasburgo, França

    Uma maravilha da natureza, o sistema imunológico reconhece bactérias, vírus, células danificadas e outros “inimigos” que causam doenças e inicia uma cascata de respostas rápidas que os eliminam com uma eficácia surpreendente. No entanto, em alguns casos, o sistema imunológico reage de forma exagerada e também destrói as células “amigas” que o corpo precisa para funcionar adequadamente, o que pode resultar em câncer ou doenças inflamatórias crônicas como lúpus ou artrite. Usando moscas de frutas, Laure El Chamy pretende localizar alguns dos genes que são ativados quando o sistema imunológico desenvolve a sua cascata de respostas. Ao aprofundar o nosso entendimento sobre os mecanismos precisos do sistema, a pesquisa de Laure pretende esclarecer como poderemos um dia promover a resposta imunológica de forma que o corpo possa combater doenças sem atacar células que são essenciais para o seu funcionamento adequado.

  • Saúde Materna

    Saúde Materna

    Médica clínica e pesquisadora; Doutora em Saúde Reprodutiva

    Instituição Atual: Centro Nacional de Saúde Materna e Infantil, Ulaanbaatar, Mongólia

    Instituição Anfitriã: The Women’s Heart Center, Instituto do Coração Cedars-Sinai, Los Angeles, Califórnia, EUA

    Enkhmaa Davaasambuu é uma especialista em saúde reprodutiva que estudará porque um determinado número de mulheres apresenta um risco maior do que outras de desenvolver hipertensão e pré-eclâmpsia durante a gravidez. Ela também investigará porque as mulheres que desenvolvem estes problemas durante a gravidez têm duas vezes mais chances de sofrer de doença cardiovascular quando envelhecem. Um dos objetivos da pesquisa de Enkhmaa é contribuir para reduzir o índice de mortalidade de mulheres e crianças durante a gravidez e o parto. O segundo é adquirir um melhor entendimento da época e da natureza do risco de doença cardiovascular quando ela surge após uma gravidez hipertensa para criar novos métodos de análise e tratamentos de prevenção.

  • Biologia

    Biologia

    Pesquisadora de pós-doutorado; Doutora em Biologia

    Instituição Atual: Universidade Abdelmalek Esaadi, Faculdade de Ciências, Tetouan, Marrocos

    Instituição Anfitriã: Departamento de Parasitologia, Universidade de Granada, Espanha

    A leishmaniose, uma doença parasitária transmitida por mosquitos flebotomíneos, é endêmica em 88 países e quase 2 milhões de novos casos são informados anualmente. Uma forma da doença provoca lesões cutâneas desfiguradoras e a outra ataca o fígado e pode ser fatal se não for tratada. A população rural nativa do Marrocos, país de Naima Abattouy, é particularmente afetada pela leishmaniose, sendo as mulheres e crianças afetadas desproporcionalmente e os surtos se tornando cada vez mais numerosos a cada ano. Naima estudará o vetor do mosquito flebotomíneo e conduzirá pesquisas de campo em seu país para determinar os fatores ambientais e sociais que facilitam a disseminação da doença. As descobertas de Naima serão fundamentais para as autoridades de saúde do mundo inteiro e poderão proteger milhões de pessoas do sofrimento e da morte.

  • Meio-Ambiente e Toxicologia

    Meio-Ambiente e Toxicologia

    Palestrante e Pesquisadora de pós-doutorado; Doutora em Bioquímica

    Instituição Atual: Universidade de Port Harcourt, Nigéria

    Instituição Anfitriã: Laboratório de Microbiologia Molecular e Ambiental, Instituto de Agrofísica, Lublin, Polônia

    A região do Delta do Níger, na Nigéria, é ameaçada por altos índices de poluição provenientes do petróleo e de outras contaminações industriais que deixam muitas terras agrícolas preciosas inadequadas para o uso. Substâncias químicas altamente tóxicas correm o risco de entrar na cadeia alimentar com efeitos subsequentes catastróficos para a saúde humana. Eucharia Nwaichi estudará o possível uso de plantas vivas para oferecer uma solução viável para este problema. As plantas podem tirar os poluentes do solo, seja transformando-os em substâncias menos prejudiciais, ou unindo-os dentro de seus próprios tecidos. Eucharia avaliará a adequabilidade de duas espécies de plantas para limpar terras poluídas no Delta do Níger para que sejam usadas para plantar alimentos hoje tão necessários na região.

  • Imunologia clínica

    Imunologia clínica

    Médica e Doutoranda em Imunologia

    Instituição Atual: Faculdade de Medicina, Universidade de Cartum, Sudão

    Universidade Anfitriã: Departamento de Imunologia, Genética e Patologia, Universidade Uppsala, Suécia

    Perder um bebê antes do nascimento é uma experiência avassaladora para mais de 3 milhões de mulheres no mundo todos os anos. Esta experiência é ainda mais traumática quando se repete em gestações subsequentes. Estes abortos recorrentes estão muitas vezes ligados a doenças autoimunes e Sahwa Adil Nourein espera esclarecer este fenômeno ao estudar a ligação entre a natimortalidade e o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), uma doença autoimune que pode estar entre as possíveis causas. Ela pretende determinar se a alta incidência de natimortos no Sudão está diretamente ligada ao LES e ela fará um estudo comparativo entre mulheres suecas e sudanesas que sofrem da mesma doença para determinar se a etnicidade é um fator. O objetivo final da pesquisa de Sahwa é encontrar tratamentos para mulheres grávidas que poderá melhorar suas chances de ter um bebê saudável.