Avaliando a segurança ambiental dos nossos produtos

Avaliando a segurança ambiental dos nossos produtos

© L'Oréal Research / DR

Avaliando a segurança ambiental dos nossos produtos

© L'Oréal Research / DR

A segurança ambiental nos vários estágios do ciclo de vida de um produto é uma prioridade para a L’Oréal. A garantia de segurança ambiental começa com o fornecimento de matérias-primas (MP). A originação de MPs de origem botânica (~40% do catálogo do Grupo) é, portanto, implementado em conformidade com as regulamentações internacionais sobre a proteção da biodiversidade, enquanto a fabricação de MPs sintéticos incorpora os princípios da química verde.

Subsequentemente, avaliados o impacto potencial dos produtos no meio-ambiente após o seu uso pelos consumidores. É dada uma atenção especial ao meio-ambiente aquático devido ao destino de produtos para cabelos e produtos de higiene corporal usados no banheiro: após lavar ou enxaguar o corpo e os cabelos, os produtos são descarregados como resíduo doméstico, degradados a uma extensão variável em estações de tratamento de água e em seguida descarregados em córregos, lagos, rios e no mar. A L'Oréal se equipou com o seu próprio laboratório ecotoxicológico desde 1993.

As matérias-primas para os nossos produtos são, portanto, selecionadas com base em critérios ambientais: biodegradabilidade, potencial de bioacumulação e de ecotoxicidade.

Biodegradabilidade é a capacidade das substâncias químicas serem rapidamente degradadas pelos microrganismos presentes nos ambientes naturais. Avaliamos se a substância persiste ou não no meio-ambiente.

Bioacumulação se refere à capacidade de algumas substâncias de se acumularem em seres vivos e cadeias alimentares. A avaliação verifica os níveis de concentração que podem ser prejudiciais à sobrevivência de algumas espécies.

Ecotoxicidade é o impacto de matérias-primas e misturas de matérias-primas no meio-ambiente. A ecotoxicidade é avaliada em laboratório nos organismos que são representativos do meio-ambiente, particularmente o meio-ambiente aquático: microalgas, invertebrados e alevinos de peixes.

Em 2005, nos comprometemos a não mais adquirir ou desenvolver matérias-primas que juntassem os defeitos de persistência, bioacumulação e ecotoxicidade. O processo de avaliação ambiental foi expandido para cobrir todo o catálogo de matérias-primas.

Paralelamente a esta avaliação, conduzimos uma análise de ciclo de vida (ACV) dos principais grupos de produtos. A ACV é uma análise completa e baseada em múltiplos critérios nos vários estágios do ciclo de vida do produto: do fornecimento da matéria-prima, durante a fabricação do produto e depois na distribuição, através da descarga de constituintes de produtos no meio-ambiente após o seu uso pelos consumidores. A ACV permite a avaliação das principais pegadas ambientais como a pegada da água ou a pegada de carbono. A ACV também permite a identificação de áreas específicas para melhoria destes impactos (ex: reduzir a quantidade de água necessária para enxaguar shampoos).

Portanto, nos comprometemos com uma abordagem ambiciosa para progredir dentro do contexto da nossa estratégia de Responsabilidade Social Corporativa: até 2020, 100% dos nossos produtos deverão conter um benefício ambiental ou social. Em paralelo, as nossas fábricas no mundo inteiro se comprometeram com uma redução de 60% em seu consumo de água e energia e na produção de resíduos, com relação aos níveis de 2005.